Passeata, passeata, passeata…

Passeata, passeata, passeata. Mais uma passeta.

http://economia.uol.com.br/ultimas-noticias/redacao/2011/08/03/centrais-sindicais-marcham-em-sao-paulo-pelos-direitos-trabalhistas.jhtm

Até o título da matéria é comprado. Mas sabe o que me assusta mais? São 15 mil pessoas. Quarta-feira, 11 horas da manhã, juntaram 15 mil pessoas. De onde saiu tanta gente? Ninguém trabalha?

Propostas demagogas, gritadas na Av. Paulista. De novo, eu já reclamei disso antes, porque a Av. Paulista se não tem nada do governo lá?

A resposta é simples: Eles não querem reinvidicar nada. Apenas querem fazer propaganda deles para as pessoas que estão trabalhando na Paulista. Estão querendo justificar aquele dinheiro que eles roubam de todos nós, querendo fingir que trabalham por nós. Pagaram 30 reais para cada um daqueles desempregados fingirem-se de pessoas “engajadas” e “manifestantes”.

No meu futuro utópico capitalista, sindicato seria enquadrado como organização criminosa.

Brasileiro é o povo mais roubado do mundo

Enquanto nosso querido Superior Tribunal Federal se ocupa de decisões de extrema importância para o país, como se um bandido italiano pode ficar solto aqui ou então se um bando de maconheiro pode atrapalhar a vida dos outros com uma passeata, nós somos os idiotas mais roubados do mundo.

Entre os 30 países com as maiores cargas tributárias, o Brasil é o que proporciona o pior retorno dos valores arrecadados em bem-estar para seus cidadãos

Traduzindo: O governo brasileiro é dos que mais toma nosso dinheiro, e o que devolve menos. Ou seja, toma muito, devolve pouco, e some com a diferença.

Repare nos 10 países no topo dessa lista. Todos países assumidamente capitalistas, onde contratos são respeitados e a educação é item primordial. Países onde não há bolsa-família, muito menos direitos trabalhistas irreais e punitivos.

Mas aí vem a pergunta: afinal, se o governo brasileiro arrecada mais e devolve menos, para onde vai essa diferença? Bom, eu não vou afirmar nada, mas segue uma imagem para refrescar a memória do leitor…

Continue tenho orgulho de brasileiro, porque eu estou com vergonha…

Assalto e assassinato na USP

Porque ocorrem tantos assaltos na USP? Porque a USP não tem polícia.

Porque a USP não tem polícia? Porque aquele bando de maconheiro fez passeata pela paz (olha ela aí de novo!) pedindo pra polícia ir embora.

Porque expulsar a polícia? Pra poder fumar e cheirar em paz.

Essas pessoas sim deveriam ser responsabilizadas pelo aumento de criminalidade na USP.

Esse é o Brasil. Vem um bando de desocupado irresponsável, faz barulho, exige-se coisas absurdas usando um motivo falso para conseguir seus objetivos torpes, mas quando acontece a merda, somem.

Aprendam: Na maioria das vezes que falam em “repressão policial”, tem interesses excusos aí no meio.

Metrô Higienópolis

E mais uma vez o povo brasilóide mostra sua mediocridade, sua total incapacidade de entender uma coisa sem deturpá-la e sua vocação pra papagaio de pirata.

Primeiro vamos esclarecer uma coisa, deixando claro que são duas: uma é o metrô, a outra é a declaração da “gente diferenciada”.

Começando pela segunda, sim, foi infeliz essa declaração da “gente diferenciada”. Foi despreparada e inoportuna. Pior, racista e merecedora de punição judicial.

Agora, a primeira questão, ah, vão à merda.

Alguém aqui gosta de ter na sua porta um vizinho barulhento? Aposto que 99% dos condomínios do Brasil tem confusão por causa de vizinho barulhento. Agora imagina dúzias de camelôs sujando a rua. Camelô suja a rua sim. Me mostre uma rua que tenha camelôs que seja limpa que mudo de sexo amanhã. Agora junte a isso bancas vendendo comida, tocando música alta, ponto final de ônibus e criminalidade à mil. Você gosta disso? Tudo bem, vá morar no Capão Redondo e deixe Higienópolis em paz.

Eu não moro em Higienópolis, nem sou “diferenciado”, muito menos rico, mas eu não quero metrô na minha porta também.

Vi imbecis também comentando que ah, esses “judeus metidos” (olha a discriminação!) andam de metrô em Nova Iorque e acham lindo, e aqui reclamam do metrô na sua porta. Se esse infeliz tivesse andando de metrô em Nova Iorque, saberia que, se o metrô aqui fosse igual o de lá, ninguém estaria falando nada.

Vi muita gente também achando que ah, se eu sou pobre e tenho que conviver com isso, esses ricos metidos também tem que sofrer. Acho legal essa atitude de querer nivelar pra baixo. Quer dizer que Higienópolis tem que piorar pra ficar uma favela, e não o contrário? Não seria o ideal melhorar onde está ruim e deixar onde está bom em paz? Tô achando lindo que não vão investir em um bairro rico! Montem essa estação onde o povo precisa!

E essa PALHAÇADA dessa idéia ridícula do “churrasco”? Meu, porque não se mobilizam assim pra arrumar as calçadas dos seus próprios bairros e deixam o bairro dos outros em paz? Parem de tomar conta do bairro dos outros! Parem de tomar conta da vida dos outros! Isso aqui  não é Big Brother! Olhe o seu bairro! Se mobilize para melhorar o seu e deixe os dos outros em paz! Larga mão de ser invejoso!

A esse povo medíocre, invejoso, que se revolta por rede social, tuita por iPhone pré-pago, se preocupando com o bairro dos outros enquanto na porta da casa dele tudo está um lixo, meu total completo e mais puro desprezo.

OBS.: Atualizando. Agora tem gente querendo organizar PASSEATA!!! PASSEATA!!! Gente que se bobear nem mora em São Paulo está se preocupando com a Estação Higienópolis-Mackenzie!!! Eu quero morrer!!! Bando de desocupado!!! Eu já disse o quanto eu odeio passeata (clique aqui), agora, essa é a campeã da imbecilidade!!!

Implicante

Descobri mais um site que vale a visita. Mais um brasileiro se mexendo pra colocar um pouco de lógica nessa republiqueta ignorante.

Pare o que estiver fazendo e visite http://www.implicante.org/

Governo Lula na capa da Veja

Eu não leio a revista Veja. A Veja já foi muito boa, mas virou uma revistinha de classe média idiota que faz passeata pelos golfinhos de Fernando de Noronha e se “manifesta” no twitter, em vez de fazer alguma coisa de fato. Mas é curioso fazer uma retrospectiva do governo do Tio Lula por essas 38 capas da Veja…

Brasil um país de classe média

Agora no final da eleição, a Tia Dilma colocou no seu programa de rádio e TV a declaração de que luta para que o país seja um país de classe média.

“País de classe média” significa tornar o Brasil um país onde a maioria das pessoas é de classe média. O que seria fantástico, já que hoje a coisa tá feia, a maioria é pobre e sem perspectiva.

Agora, o que o Tio Lula fez ajudou a classe média? NÃO. Pelo contrário, tem impedido a classe média de evoluir. Na verdade esse discurso é apenas demagogia para conquistar o voto da classe média, onde o PT não tem vez. Diga-se de passagem, demagogia é a especialidade do PT, a começar pelo próprio nome do partido.

A real é que a linha de governo do PT segue para um país “classe-média-bem-baixa”, dependente e obediente ao governo, onde quem estuda muito e quer trabalhar e ganhar mais não tem vez. Quem quiser ter uma casa um pouco maior ou um carro com ar condicionado, é taxado de burguesia opressora e assaltado pelos impostos. Se continuar assim, vamos ter um país onde todos são classe média bem baixa, mas metade trabalha, metade não. Advinha qual metade vai apoiar o PT?

Uma hora a metade que trabalha vai ficar brava, e aí vai dar merda…

Netinho, Canadá, Austrália e os índios

Fato 1: Netinho está em segundo lugar nas pesquisas para eleição de senador por São Paulo.

Pior, está atrás da Marta não-mais-Suplicy, empatado com o Quércia! Com o Quércia! Isto numa eleição onde a Dilma está na frente nas pesquisas mais do que estava o Tio Lula na última eleição. Justamente a Dilma, que tem um passado controverso e nunca foi ninguém na política.

Netinho já é vereador por São Paulo, e foi eleito em terceiro lugar no último pleito. E, como desgraça pouca é bobagem, é candidato pelo PC do B. Sim, o partido comunista. Mas o mais engraçado é que isto não é levado em consideração em nenhum momento. Veja essa matéria do G1 onde sequer é citado o partido do Netinho.

Fato 2: Cada vez mais brasileiros de classes mais altas imigram para Canadá e Austrália.

Canadá e Austrália são dois países incríveis. Tem dos melhores índices de qualidade de vida do mundo. Tem vagas de empregos mas faltam pessoas. Ruas limpíssimas. Criminalidade beirando o zero. Um sonho. Não há mendigos. Não há bolsa-família. A esmola é repudiada. Os impostos são baixos. A educação e saúde nos faz querer nos beliscar para ver se não estamos sonhando. E, pra piorar, ainda aceitam brasileiros que tenham um mínimo de educação. Depois querem me convencer que o capitalismo é mau…

Basta digitar no Google “imigração canada australia” que aparecerão milhares de sites e empresas que podem lhe auxiliar neste processo. A Austrália, pra ajudar, tem um clima praticamente igual ao do Brasil, apesar de ser do outro lado do mundo. O Canadá já é mais perto e tem a vantagem de ser ao lado dos Estados Unidos, permitindo assim algumas viagens de férias mais interessantes, porém é frio pra diabo. É tirar no uni-duni-tê e ir viver num lugar decente e seguro.

Fato 1 + Fato 2 = Vamos devolver o Brasil para os índios e vamos embora. Cansei dessa merda.

Brasileiro vai ser sempre brasileiro

Brasileiro vai ser sempre brasileiro

Muitas vezes eu me esforço aqui em demonstrar o quanto estamos errados e o quão simples e óbvia é a solução correta para os problemas do nosso país. Mas eu acho que nunca consegui ser tão claro e objetivo como o texto do link abaixo:

http://www.morroida.com.br/brasileiro-vai-ser-sempre-brasileiro/

Concordo em gênero, número e grau, sem mudar uma vírgula. Parem o que estiverem fazendo e leiam este texto. Agora.

Os fins justificam os meios

A famosa frase atribuída a Nicolau Maquiavel mantem-se atualíssima. É prática notória na política. E vejam no vídeo abaixo este conceito em ação.

Eu nunca gostei de sindicato. Esta promessa do “me pague que eu te defendo” soa pra mim como um mafioso italiano batendo à porta de um restaurante. A obrigatoriedade da contribuição então me tira do sério. Afinal, eu já não pago meus impostos pra ter justiça? Porque eu sou obrigado a pagar alguém que eu não escolhi e não quero?

Este vídeo serve apenas para ilustrar que sindicatos são tudo aquilo que eles dizem que são contra. Eles são opressores, roubam o povo, mentem e usam de meios ilícitos para conseguirem o poder. Tudo farinha do mesmo saco.

Sindicato é uma consequência de um povo sem educação, que cai nesse conto do vigário. Em países realmente desenvolvidos eles ou não existem ou não tem a força que tem aqui.

E quando ver uma manifestação da CUT, não se desespere. Ofereça 30 reais pra cada um.

« Older entries